Aluguel por temporada

O que é e como funciona o aluguel por temporada? Entenda aqui

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Os motivos pelos quais alguém necessita passar um período fora de sua residência são muitos: reforma do imóvel próprio, tratamento de saúde em outra cidade ou viagem de férias. Em qualquer uma das situações, o aluguel por temporada se mostra uma ótima opção, em contraste com a hospedagem convencional oferecida por hotéis e pousadas.

Neste artigo, você vai ver como funciona esse tipo de estadia e entender os motivos pelos quais esse tipo de relação de aluguel é tão benéfico para ambos os lados envolvidos. Você vai saber, ainda, qual o dispositivo legal que normatiza a locação por temporada.

Ficou interessado? Então, siga com a leitura!

O que é o aluguel por temporada?

Esse tipo de estadia contrasta com a hospedagem convencional. No entanto, oferece diversas vantagens. Ao alugar uma casa ou apartamento por determinado período, pode-se dispor de todo o espaço de modo privativo, o que aumenta a sensação de liberdade e proveito do ambiente locado.

Já para a imobiliária ou para o proprietário, essa forma de ceder o imóvel se mostra altamente rentável, pois é possível cobrar por diárias um espaço que, convencionalmente, seria alugado somente por períodos mensais.

Além disso, é um tipo de negócio que oferece bastante flexibilidade, já que é muito fácil fazer o reajuste de valores ou negociar novas condições.

Como funciona o aluguel por temporada?

O aluguel por temporada é regido por lei. Trata-se da legislação de aluguel de bens imóveis, também conhecida como Lei do Inquilinato (Lei nº. 8.245/91).

Já em relação à hospedagem, sua tipificação ocorre por meio de Lei Federal, a de n. 11.771/2008, em seus artigos 23 e 24. Essa lei diz que para um estabelecimento operar com hospedagem por temporada deve estar formalmente regulamentado e fazer parte do ramo hoteleiro. Deve ter alvará de funcionamento e ser registrado em autarquias reguladoras, como a Embratur.

Um ponto que pode causar confusão é se um imóvel pode servir temporariamente para locação caso faça parte de um condomínio. A resposta é que sim! Mesmo que exista vedação determinada por meio de assembleia geral, a ocupação não pode ser proibida sob pena de ferir o direito de propriedade, indo de encontro ao Código Civil Brasileiro.

Quais são as vantagens do aluguel por temporada?

Uma vantagem referente ao aluguel por temporada é que o locador pode receber o valor referente a todo o período de locação de uma só vez, quando da entrada do locatário no imóvel. Mesmo sendo uma transação rápida, ela deve ser regida por um contrato.

O documento deve prever as datas de entrada e saída do imóvel, o valor do negócio e a multa, em caso quebra de qualquer cláusula contratual.

O aluguel por temporada é uma ótima forma de negócio. Traz vantagens tanto para as imobiliárias e donos de imóveis quanto para os locatários. Trata-se de uma opção mais econômica que a hospedagem convencional, além de trazer mais conforto e privacidade.

É essencial entender a fundo quais são os direitos do proprietário sobre a locação do imóvel por temporada para que não seja necessário incorrer em nenhuma lide judicial.

Gostou de nosso conteúdo? Confira também e leia o “Guia completo do Airbnb para condomínios“. Boa leitura!

Banners CTA 17 - O que é e como funciona o aluguel por temporada? Entenda aqui

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Receba conteúdos em seu e-mail