Ficha de visita de imovel

Porque a ficha de visita de imóvel é indispensável para o corretor?

Ao concluir a leitura deste texto, você estará por dentro de como garantir a comissão do corretor, provando que ele teve influência direta na negociação do imóvel.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Todos sabemos que a Imobiliária ou o Corretor de Imóveis só recebe quando há venda. Sem venda, sem comissão.

Mas, o que acontece muitas vezes é o corretor apresentar o imóvel de um cliente a um possível comprador e estes fecharem o negócio posteriormente sem consultar o corretor.  Dessa forma, o corretor não recebe sua comissão e o seu esforço para realizar uma venda se torna desnecessário.

Tudo isso pode ser evitado com uma ferramenta muito simples, mas não muito usada: a Ficha de Visita de Imóvel.

Vamos entender o que é a Ficha de Visita e porque ela é indispensável no processo de venda. 

O que é a ficha de visita de imóvel?

A Ficha de Visita de imóvel nada mais é do que um documento no qual ficará registrado a visita do corretor junto de um possível comprador a um imóvel. Com isso, fica documentado quem o visitou (comprador) e por meio de qual Corretor/Imobiliária a visita aconteceu.

Também constará a data, hora e dados do comprador, acompanhado de sua assinatura.

Porque usar a ficha de visita de imóvel?

A Ficha de Visita deve ser usada para comprovar que o Corretor de Imóveis realizou seu trabalho aproximando as partes.

Fazendo isso, caso uma das partes tente excluir o Corretor da negociação ou não queira pagar sua devida comissão, este poderá comprovar que a venda é resultado do seu trabalho.

Aqui vemos a importância da Ficha de Visita. Afinal, diante de uma ação para cobrar a comissão fornecendo as informações necessárias de todos os envolvidos, não há como negar que aconteceu uma aproximação entre estas partes com o auxílio do corretor.

Há vários relatos de Corretores de imóveis que perderam nos tribunais por não conseguirem provar que fizeram seu trabalho. Em contrapartida, há muitos outros que, por usarem a Ficha de Visita, não só conseguiram provar, como também receber sua comissão com a correção do período.

Por isso, não se engane, a Ficha de Visita é indispensável.

O que fazer quando o cliente não quer assinar a ficha de visita de imóvel?

Muitos Corretores têm conhecimento da Ficha de Visita, mas não conseguem colocar em prática devido à resistência do Comprador em assinar a ficha. Por conta disso, acabam deixando-a de lado para não perder o comprador.

Mas, o que pode ser feito para que o comprador assine a Ficha de Visita?

Primeiro devemos entender o comprador. Não ter um pré conceito de que ele quer lhe prejudicar por não querer assinar, mas tentar entender o real motivo da recusa. Muitos compradores alegam não querer assinar por medos relacionados à segurança de suas informações.

Então, antes de você já receber um não, tome atitudes que irão gerar confiança e segurança ao comprador, evitando assim esse constrangimento.

Veja duas formas de resolver essa situação:

1-  Reveja sua Ficha de Visita.

Será que ela não está muito invasiva?

Informações básicas já são suficientes, como:

  • Nome completo do comprador;
  • Número do RG e CPF;
  • Endereço do imóvel a ser visitado;
  • Corretor que irá mostrar o imóvel.

Portanto, não há necessidade de pedir nome do pai, mãe, endereço, idade, data de nascimento etc. Dessa forma, evita-se um desconforto por parte do comprador e o relacionamento entre envolvidos não é prejudicado.

Portanto, faça uma Ficha de Visita simples. Até porque, deixar o comprador confortável aumentará as chances de efetuar uma venda

2- Passe segurança.

Antes da visita ligue para o comprador e converse com ele. Muitos compradores ficam receosos, pois só tiveram contato com o Corretor por mensagens de texto, não o ouviram, nem o viram.

Durante a conversa por Whatsapp ou email, envie suas avaliações do Google ou de sua rede social profissional. Dessa maneira, ele verá que você realmente existe e que outras pessoas confiam em você.

Caso ainda assim você perceba que ele não se sente seguro, você pode fazer uma chamada de vídeo para que ele te veja e vocês possam conversar. Assim, ficará muito difícil ele ainda ficar receoso. Lembrando que o recurso do vídeo pode ser usado de várias outras formas para gerar vendas.

E se mesmo assim no dia da visita o comprador não quiser assinar?

Caso isso aconteça, talvez seja a hora de ficar com o alerta ligado. Pode ser que realmente o comprador tenha passado por algo que lhe traumatizou e tenha muito medo de fornecer seus dados ou assinar algo.

 Então, mais uma vez você deverá dialogar tranquilamente e lhe explicar que a Ficha de Visita faz parte do seu trabalho, que ela comprova ao proprietário os compradores que você está levando e que você precisa que ela seja preenchida e assinada, pois ela faz parte do processo de visitas assim como de vendas.

Se mesmo assim ainda houver resistência, então você deverá perguntar de forma educada o porquê do comprador não querer assinar. Pergunte o motivo e então esclareça todas as objeções.

Caso ele continue na defensiva, você poderá explicar que não mostrará o imóvel. Além disso, outra opção seria analisar as mensagens de WhatsApp e/ou e-mails trocados com ele buscando usá-los como prova do vínculo e então, arriscar a visita. Mesmo assim, lembre-se que você deverá ter a atenção redobrada com este cliente.

CTAPowered by Rock Convert

Como posso me resguardar mostrando o imóvel sem a assinatura da ficha de visita de imóvel? 

O mais seguro é a Ficha de Visita de imóvel, mas se tê-la assinada tem sido impossível para você, há formas de se resguardar sim.

Como você não pode prever o comportamento do Comprador, se ele vai assinar ou não a Ficha de Visitas, existem outras formas de conseguir comprovar sua intermediação e assim se prevenir de possíveis problemas.   

Então, quando começar o primeiro contato com o comprador já comece a registrar tudo, pois caso ele não assine, você já tem o que precisa.

Uma das muitas formas de provas que têm sido usadas até mesmo em tribunais são as conversas por WhatsApp e email, como mencionado anteriormente.

O WhatsApp tem suas fragilidades, como por exemplo, apagar as mensagens ou criar um contato e uma conversa fake. Por outro lado, o email é muito eficaz, afinal não tem como apagar o envio ou as conversas.

Caso precise usar em juízo, leve o histórico das conversas em um cartório e peça para fazerem uma Ata Notarial das mesmas. Isso dará valor jurídico e valerá como prova.

Outra maneira que também traz a tecnologia como nossa aliada é a agenda do celular. Nela você pode criar um evento que seria a visita, colocar o dia e horário e o e-mail do cliente. Assim o comprador irá receber no e-mail dele um lembrete da visita.

Ele terá a opção de aceitar ou não o convite para visita. Caso ele confirme, você tem mais uma evidência de que realizou seu trabalho.

Além de todas as dicas acima, outra ferramenta eficiente para o trabalho do corretor, principalmente quando o assunto é aluguel de imóveis, é a Vistoria Digital.

O processo de vistoria é indispensável para garantir uma boa relação entre locatário, inquilino e intermediador. Pensando nisso, conhecer mais afundo o processo e usufruir de uma ferramenta digital capaz de otimizá-lo tornará a negociação mais eficiente.

Pensando nisso, separamos no banner abaixo, um conteúdo sobre como a tecnologia pode ajudar com o importante processo de vistoria imobiliária.

cta padro 16Powered by Rock Convert

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Receba conteúdos em seu e-mail