o que é arquivo de remessa e retorno

O que é arquivo de remessa e retorno? Entenda como é feito

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Em um processo normal do departamento financeiro de qualquer empresa, devem estar previstas as ações de contas a pagar e a receber. Para manter o fluxo correto do faturamento, os valores a receber devem ter seu controle apurado. Para que isso ocorra, é fundamental entender o que é arquivo de remessa e retorno, dominar seu conceito e aplicá-lo de forma correta.

Este artigo tem como finalidade explicar a você os principais pontos acerca do assunto. Lendo-o até o final, você saberá como implantar na sua empresa um sistema de cobrança eficiente. Além disso, será capaz de distinguir os tipos de arquivos referentes às diferentes operações de remessa e retorno. Assim, entenderá de vez o que é o CNAB 400. Acompanhe!

O que é arquivo de remessa e retorno?

Nada mais são do que os arquivos trocados ente uma empresa e seu agente financeiro de cobrança, ou seja, seu banco. Esses arquivos são necessários para toda empresa que realiza a cobrança dos produtos e serviços oferecidos ao seu cliente por meio do pagamento via boleto, por exemplo. Tais identificações são necessárias para um correto funcionamento do departamento financeiro.

Imagine que uma empresa decida oferecer o pagamento via boleto aos seus clientes recorrentes. Como tais boletos serão emitidos pela instituição bancária na qual a pessoa jurídica tem conta, deve obrigatoriamente existir a identificação dos pagadores por essa forma de quitação. É justamente para identificar corretamente o cliente e emitir sua respectiva guia de pagamento que existem os arquivos de remessa e os de retorno.

O que é CNAB 400?

Toda essa comunicação entre empresa e banco emissor deve seguir determinados padrões. Para isso, a Federação Brasileira de Bancos definiu dois formatos de transmissão desses arquivos. Um desses formatos é o que se conhece como CNAB 400. Ele foi assim denominado porque é capaz de armazenar 400 posições para cada registro.

Ainda assim, esse formato não é totalmente rígido. Cada banco, na verdade, adota algumas alterações como forma de proteger os dados trocados entre empresa e instituição financeira. Portanto, ao implementar esse tipo de troca de informações com seu banco visando a emissão de boletos, você deve se certificar a respeito de quais são os padrões utilizados pela instituição.

Qual é a necessidade de automação desse processo?

Realizar a emissão mensal de boletos para 10 clientes, contendo emissão, registro, pagamento e vencimento, pode ser tarefa simples. O mesmo não se pode dizer para uma base de 1000 clientes. Muito menos para 10 mil pagadores em todos os 12 meses do ano.

É notório atestar que realizar a tarefa de modo manual para uma base cada vez maior de clientes é impraticável. Daí a importância de contar com um processo automatizado. Contratar empresas de software para administradora de condomínios nesse tipo de procedimento é o único caminho viável para manter em correto funcionamento o setor de cobranças da empresa.

A atividade de realizar cobranças via boleto bancário constitui-se em um facilitador à carteira de clientes de qualquer empresa. Aquelas que têm o pagamento recorrente em seu processo normal estão fadadas a ter tal procedimento automatizado. Nesse sentido, é imprescindível que elas saibam o que é arquivo de remessa e retorno. Assim, poderão dominar o processo e tornar seu departamento financeiro um exemplo de boa gestão.

Gostou do conteúdo? Visite nosso artigo de software para administradoras de condomínio e descubra mais sobre a automação de processos no dia a dia condominial.

cta padro 7Powered by Rock Convert

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Receba conteúdos em seu e-mail