billing

Billing: o que é e como automatizar esse processo?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Conhecer o billing pode ser algo inovador para qualquer pessoa jurídica. No entanto, várias empresas provavelmente já o fazem sem sequer perceber. Basta que seja implementado um processo de cobrança recorrente para que o processo seja exercido. Uma organização pode perfeitamente executar o processo sem ter a plena consciência de sua realização.

Este artigo tem como objetivo oferecer informações sobre o conceito e a importância do billing para uma organização. Leia as nossas dicas para saber como aumentar a eficiência em processos de cobrança e conhecer os recursos tecnológicos capazes de prover auxílio em uma possível implantação. Confira!

O que é billing?

Billing pode ser entendido como um mecanismo de cobrança que visa ajudar o departamento financeiro de uma empresa. Caso essa organização precise realizar cobranças recorrentes (como assinaturas, mensalidades ou pagamentos contratuais) o billing será responsável pelo correto controle de faturas.

De forma inteligente, elas serão geradas garantindo a individualização da cobrança, fazendo com que cada cliente pague corretamente pelo que consumiu. As multas e juros, caso existam, serão devidamente apurados por meio do sistema. Assim, o erro de cobrança (responsável por grande parte da inadimplência) também acaba por ser afastado, gerando eficiência e evitando cancelamentos.

É possível automatizar o processo?

Essa é justamente a saída para uma base grande de clientes. Processos dependentes unicamente de capital humano estão mais sujeitos a erros e consomem mais horas de trabalho da equipe local. Automatizar esse processo gera ganho de eficiência para a empresa e libera os funcionários para exercerem outras tarefas.

Nesse sentido, recorrer a soluções tecnológicas já existentes ajuda a sanar o problema. Existem empresas especializadas em softwares para administradora de condomínio que são capazes de executar o billing de maneira totalmente eficaz. Isso economiza recursos próprios da empresa e a coloca em uma situação menos suscetível a erros, fazendo-a ganhar em competitividade e diminuir a inadimplência.

É mais interessante contar com uma equipe interna ou fazer a terceirização?

Empresas de tecnologia facilmente são levadas a pensar em delegar aos seus funcionários a automação do billing, mas isso pode (comprovadamente) ser um erro. Tal fato ocorre porque a equipe de tecnologia local foi constituída para gerir o “core” do negócio, e não sistema de cobrança automática.

Analisando diversos cases de negócios malfadados, fica fácil afirmar que a melhor solução é delegar a uma empresa terceira a tarefa de billing. Para uma empresa cujo “core” não seja tecnologia, há menos chances de erros; já para as fintechs e demais startups, a produtividade aumenta em função dos colaboradores estarem concentrados no negócio principal da organização.

O billing é um processo necessário para qualquer empresa de cobrança recorrente. Não é uma opção exercê-lo: trata-se de uma obrigação. Na verdade, a grande questão está em como executar tal procedimento, pois é crucial para a sobrevivência da organização. Decidir sobre a realização manual ou automatizada (e se interna ou terceirizada) é uma tarefa importante e que deve ser realizada com base em estudos e cálculos.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto? Conheça as funcionalidades de um software para administradoras de condomínios e saiba como ele pode ajudar a aumentar a produtividade da sua administradora!

cta padro 7Powered by Rock Convert

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Receba conteúdos em seu e-mail