Pessoa acessando condomínio com sistema de segurança

Segurança para condomínios: como a administradora pode ajudar nessa área?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Quando a segurança de pessoas está em jogo, todo cuidado é pouco. Com o aumento da criminalidade, tornou-se fundamental promover uma cultura de segurança para condomínios mais rígida e as administradoras têm papel fundamental nesse processo, juntamente aos síndicos.

Vamos mostrar a você, neste artigo, como uma administradora de condomínios pode contribuir para proteger ainda mais o ambiente condominial. Lendo até o fim, você conhecerá as medidas possíveis de serem implementadas. Confira!

Qual é a importância da segurança para condomínios?

A segurança em condomínios deve ser encarada como medida complementar à segurança pública. O ideal é que se tenha um planejamento prévio de como implementar a proteção aos condôminos do local em questão.

Medidas como controle de acesso aos entrantes, estudo de risco do local do condomínio e análise da estrutura física devem ser levados em consideração. Não obstante, os próprios condôminos também têm suas responsabilidades em relação à segurança do local.

São eles que podem liberar ou não a entrada de alguém na portaria. A correta identificação dessas pessoas contribui para um ambiente mais protegido, além da observação quanto aos procedimentos de segurança definidos pelo regimento interno.

Como a administradora pode contribuir com a segurança?

Em relação à segurança, a administradora do condomínio pode sugerir diversas tomadas de decisão que ajudarão a manter o ambiente de convívio mais protegido. Podemos destacar várias medidas que, se acatadas pelos condôminos, farão com que todos fiquem mais tranquilos nos ambientes que frequentam.

A seguir, listamos algumas dessas possíveis iniciativas.

Treinamento de pessoal

Quando existe a necessidade de equipe local de segurança, ela deve ser bem treinada e constantemente avaliada. Conforme o passar do tempo, é normal que haja estresse e desgaste. Portanto, treinamentos contínuos e rotatividade de pessoal devem ser medidas implementadas às equipes de segurança.

Além disso, a avaliação de escolha dos membros deve ser criteriosa, pois se trata do exercício de uma função de alta confiança. A empresa administradora tem a função de escolher uma boa prestadora de serviços nesse quesito, a fim de tornar a convivência de todos os frequentadores o mais segura possível.

Estabelecimento de procedimentos de segurança

Quanto a esse ponto, todos os envolvidos devem colaborar. Tem-se que contar com a ajuda da administradora, da portaria e, claro, dos condôminos. Cada um deve desempenhar seu papel com respeito para que a segurança seja garantida.

De nada adianta se apenas a gestão condominial se esforçar mas não obtiver a colaboração dos próprios frequentadores do local. À administradora cabe a elaboração de tais procedimentos, que devem ser divulgados para conhecimento de todos.

Também faz parte de suas diretrizes a orientação dos funcionários quanto aos planos de ação, além de manter atualizados o cadastro dos moradores, bem como de seus veículos. Devem ser permitidos somente acessos autorizados ao condomínio.

Informativos de conscientização aos moradores

Procedimentos rígidos de segurança não são eficazes se os frequentadores não os conhecem. Sendo assim, devem ser divulgadas todas as normas referentes à segurança do local.

Uma boa opção é manter informativos em áreas de circulação comum a todos as pessoas do local. Assim, não poderá ser alegado desconhecimento quanto a essas normas de segurança.

Infraestrutura adequada

Não basta somente pessoal treinado. É importante contar com todo o equipamento auxiliar e infraestrutura disponível para aumentar o nível de segurança. Nesse sentido, valem desde a estrutura de construção do entorno do condomínio quanto aparatos tecnológicos em favor da proteção.

Hoje em dia, existem muitos equipamentos cuja função única é atuar em favor da segurança de pessoas. Para um monitoramento eficiente, a administradora deve recomendar a aquisição de um circuito fechado de TV eficiente (CFTV), ou seja, um monitoramento por vídeo completo.

As câmeras de segurança devem ser posicionadas em locais estratégicos, de modo a dar ampla visibilidade às equipes de segurança local, ou aos ocupantes da guarita. Sobre a cabine, devem ser observados alguns itens importantes em sua construção. Estas devem ter um tamanho adequado, a fim de comportar a equipe que ali trabalha. Precisam, também, contar com um eficiente sistema de comunicação, caso haja algum profissional que trabalhe no entorno do condomínio e precise ser avisado sobre qualquer problema.

Outro aspecto diz respeito à iluminação do local. A parte externa da guarita deve ser muito bem iluminada. Já a parte interior não pode ser, de modo algum, e deve contar com vidros escurecidos. Isso deve ser feito para evitar uma possível espionagem dos ocupantes. Se possível, é preferível que a cabine da guarita seja blindada.

Complementando a infraestrutura do local, é indicado que os muros sejam construídos com uma boa altura e com cercas elétricas, além de sensores para detecção de invasores. Não obstante, os portões devem ter fechamento automático e ter seu modo de fechadura na vertical, a fim de evitar arrombamentos.

Como implementar medidas seguras no condomínio?

Uma ótima alternativa é contratar uma consultoria de segurança em condomínios. A administradora pode indicar esse tipo de serviço especializado a fim de tornar mais protegido o ambiente para todos. Contar com um serviço profissional é sempre uma boa opção, principalmente, quando o assunto é a segurança dos condôminos.

No caso de condomínios novos ou em construção, uma consultoria é adequada para indicar o melhor posicionamento dos itens que serão responsáveis por manter a segurança, como a localização da guarita e das câmeras do circuito fechado de TV. Caso o condomínio já tenha habitantes, a consultoria poderá indicar melhorias às práticas já existentes, ou em caso de erros, corrigi-los.

Vários são os responsáveis pela segurança para condomínios. A administradora tem sua parte e pode auxiliar também nos procedimentos legais e financeiros que decorrem da implementação das medidas de proteção. Além disso, podem ajudar o síndico quanto ao planejamento da estratégia de segurança a ser implementada no condomínio, seja ele recém-inaugurado, seja um que já tenha algum tempo de ocupação.

Gostou do conteúdo? Aproveite e confira nosso artigo sobre legislação condominial e gestão de propriedades!

cta padro2Powered by Rock Convert

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Receba conteúdos em seu e-mail