mercado-imobiliario

O que esperar do mercado imobiliário em 2021

O último ano foi de desafios e incertezas, mas as perspectivas são boas para o mercado imobiliário em 2021. Acompanhe as informações e saiba o que esperar para os próximos meses.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

O ramo imobiliário, assim como outros setores da economia, enfrentou desafios nos últimos anos em decorrência das instabilidades financeiras. A pandemia do coronavírus foi um agravante importante, que trouxe receio em relação ao futuro. No entanto, existem boas perspectivas para o mercado imobiliário em 2021.

Para analisar o impacto da situação econômica do Brasil e do mundo nos negócios desse setor, também é preciso entender o comportamento das pessoas frente à recessão. Isso porque, muitos fatores influenciam nas demandas e precisam ser considerados para tomar decisões mais acertadas. 

Neste post, apresentaremos os desafios de 2020, as perspectivas para 2021 e as tendências fortes para os próximos meses. Acompanhe a seguir!

Retrospectiva do mercado imobiliário em 2020

Apesar da insegurança trazida pela pandemia e da crise financeira que ela acarretou, o mercado imobiliário demonstrou crescimento em 2020. Essa elevação, inclusive, alterou um ciclo de baixa que o país vinha enfrentando entre os anos de 2016 e 2019, decorrentes da crise financeira no Brasil. Isso se deve ao fato de os juros estarem mais baixos e haver maior incentivo para a aquisição da moradia.

Os bons resultados superaram as expectativas da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e foram na contramão da maioria dos outros setores, que sofreram quedas. De acordo com o levantamento feito pela CBIC, as vendas de imóveis de 2020 foram 9,8% superiores às de 2019. Por outro lado, os lançamentos foram 17,8% menores. Nesse cenário, o estoque de imóveis demonstra uma baixa de 12,3%, mas ainda está em um bom nível.

mercado-imobiliario
Mercado imobiliário

Como está o mercado imobiliário em 2021

O contexto é bastante favorável para o ano de 2021 e a expectativa é de que os resultados sejam ainda melhores em relação ao ano anterior. A CBIC projeta um crescimento entre 5% e 10% para este ano, o que é bastante expressivo. O cálculo foi feito a partir da expectativa de crescimento do PIB nacional, das reformas tributárias e administrativas e da manutenção das taxas de juros imobiliários.

Um dos fatores que influencia a recuperação é a baixa histórica na taxa Selic, que em 2020 chegou a 2%. Isso porque, ela também influencia as taxas de juros e torna o financiamento mais favorável. Em contrapartida, como é um empreendimento seguro para os bancos, esse tipo de negociação vem sendo amplamente oferecido. O Banco Central (BACEN) espera que a taxa Selic chegue a 3% neste ano, o que ainda é positivo para o setor imobiliário.

Apesar do cenário otimista, o valor dos insumos e o risco de desabastecimento ameaçam os lançamentos, que já ficaram abaixo do esperado em 2020. No entanto, a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC) demonstrou no indicador publicado em março deste ano que os lançamentos do primeiro trimestre apresentaram uma alta de 16,5% em comparação ao mesmo período do ano passado, o que reforça o ritmo positivo do setor. 

Atenção para a LGPD no mercado imobiliário

Vale destacar a importância de atentar para a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que é uma novidade significativa. As trocas de informações e dados em todos os segmentos do mercado imobiliário devem estar em conformidade com essa lei para evitar problemas.

Para isso, é fundamental ter transparência ao lidar com dados do público e o legítimo interesse — efetivamente, é a autorização da pessoa e o uso para finalidades legítimas. Em 2021, a lei deve ficar mais rígida, especialmente nos meios em que há uma expressiva circulação de informações. 

Tendências para o mercado imobiliário em 2021

Como vimos, o mercado imobiliário em 2021 está bastante aquecido e as expectativas para os próximos meses são boas. Para aproveitar esse momento, é primordial conhecer as tendências e encontrar as melhores oportunidades de fazer mais vendas ou melhorar as captações. Confira algumas dicas. 

Imóveis mais procurados

Com todas as mudanças que a pandemia acarretou, o perfil imobiliário também foi afetado. Isso porque, o home office despertou no público que procura imóveis residenciais a necessidade de moradias mais espaçosas para poderem montar escritórios em casa. Da mesma forma cresceu a busca por condomínios com área de lazer. Assim, a demanda é mais por conforto do que por praticidade nas aquisições residenciais.

Por outro lado, os imóveis comerciais foram mais afetados, afinal, algumas empresas adotaram o home office definitivo. Além disso, com a expansão da tecnologia em todos os setores da sociedade, os empreendimentos se tornam mais digitais. Com isso, o perfil para os imóveis comerciais é de locais menores e mais distantes dos grandes centros. As exceções são as áreas de tecnologia e saúde, que têm priorizado espaços amplos.

Foco nos anúncios on-line de imóveis

O crescimento dos anúncios on-line não é uma novidade do mercado imobiliário 2021, mas, neste ano, se tornou ainda mais importante. Esse passou a ser o principal canal de busca de oportunidades imobiliárias e, por consequência, terreno fértil para anúncios. 

A dica para quem deseja aproveitar essa demanda é investir em tecnologia imobiliária e explorar os recursos dos anúncios, como: tour virtual, atendimento por WhatsApp ou chat inteligente. Além de usar os canais específicos de divulgação, também é primordial ter o próprio site bem organizado e responsivo.

Tecnologia imobiliária

Na esteira dos anúncios on-line, também é importante mencionar que, no cenário atual, as empresas que se destacam são as mais eficientes e modernas. Para isso, a tecnologia exerce um papel essencial. Apostar em boas ferramentas é a chave para otimizar a rotina de trabalho e oferecer uma melhor experiência aos clientes.

A tecnologia imobiliária, além de favorecer os anúncios, melhora os processos internos, a comunicação entre a equipe e o contato com os clientes. Para isso, a empresa pode contar com recursos como: o sistema imobiliário, os aplicativos para imobiliárias e também aplicativos de vistoria de imóveis.

Portanto, o mercado imobiliário em 2021 indica ótimas oportunidades de fechar bons negócios e tendências de crescimento. É fundamental que a sua imobiliária esteja antenada a essas mudanças e consiga aproveitar o cenário favorável para impulsionar as negociações. 

Quer saber como organizar a sua imobiliária e melhorar os resultados? Então, leia também o nosso conteúdo sobre gestão imobiliária na prática.

Receba conteúdos em seu e-mail