vistoria de imóvel

Vistoria de Imóvel para locação: 6 dicas para otimizar e ter sucesso na tarefa

A vistoria de imóvel para locação é um procedimento essencial para esse tipo de transação imobiliária. Confira neste post excelentes dicas para ganhar mais eficiência na tarefa.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Embora os clientes muitas vezes subestimem a importância de uma vistoria de imóvel para locação, quem atua no segmento sabe o quanto a etapa é fundamental para as transações imobiliárias dessa natureza. É preciso ter em mente, afinal, que contratos imobiliários envolvem altos valores e têm longa duração. 

Por esse motivo, é fundamental que a integridade da estrutura esteja dentro das expectativas. Dessa forma, a vistoria é uma etapa indispensável para atestar as condições em que o locatário ou proprietário encontrou o imóvel, o que garante a idoneidade da imobiliária e a satisfação do cliente.

A seguir, entenda melhor os cuidados importantes com esse procedimento, além de dicas para otimizar a vistoria de imóvel, ganhar tempo e aumentar a qualidade do trabalho. Boa leitura!

A importância da vistoria de imóvel para locação

A vistoria de imóvel para locação tem o objetivo de certificar as suas boas condições de uso. Mais do que isso, é uma garantia para todas as partes envolvidas no contrato de aluguel do estado em que ele foi entregue e recebido. Assim, garante que qualquer eventual problema em sua estrutura possa ser cobrado da pessoa responsável.

Além de oferecer essa segurança em contrato, a vistoria também pode indicar a média de valor mais justa para a negociação, já que existe a chance de ocorrer uma variação na atribuição de preço conforme o interesse. Dessa forma, inquilino e proprietário podem participar da vistoria ou deixar essa etapa a cargo de um vistoriador, que emitirá o laudo com todos os detalhes que observar.

Informações que não podem faltar no laudo da vistoria de imóvel

Como mencionamos, após a cuidadosa análise do imóvel é emitido um laudo com os pormenores identificados. Esse documento é essencial e deve ser detalhado ao máximo para preservar todos os envolvidos. Para isso, além do relatório escrito, é importante que também tenha muitas fotografias do imóvel. 

Primeiramente, ele deve identificar a propriedade — com endereço e outros dados relevantes —, informar quando a averiguação foi realizada e quais foram as ferramentas usadas. Para fazer a avaliação, alguns materiais importantes são:

  • câmera fotográfica;
  • trena;
  • aparelho elétrico para conferir a energia;
  • bola pequena para conferir os pisos;
  • celular, caso use um aplicativo de vistoria;
  • papel e caneta.

Com os instrumentos em mão, é preciso analisar alguns aspectos do imóvel. Tenha atenção para:

  • medidas do imóvel em relação ao que está marcado na planta;
  • sistema hidráulico;
  • sistema elétrico;
  • portas, janelas e esquadrilhas;
  • mofo e umidade;
  • pisos e azulejos;
  • pintura e rachaduras;
  • fachada e estrutura externa.

5 dicas para garantir uma vistoria de imóvel para locação impecável 

Como vimos, a vistoria de imóvel é um procedimento essencial para os contratos de locação imobiliária e merecem atenção redobrada. Confira 5 dicas para garantir mais agilidade e eficiência nessa etapa e prevenir erros, além de uma dica bônus.

1. Tenha um checklist em mãos

Como mencionamos, é fundamental ter um checklist. Todo corretor sabe: uma vistoria de imóvel bem-feita abrange inúmeros fatores e detalhes. Embora cada imobiliária encare o processo de uma forma diferente, a atenção aos múltiplos detalhes deve ser a mesma.

Nesse cenário, o checklist para a vistoria que citamos impede que algum aspecto seja esquecido — o que evita prejuízos para a imobiliária. O formato fica a seu critério: planilha, tablet, aplicativo, tabela impressa etc. O mais importante é não deixar passar nenhuma informação!

2. Faça uma análise detalhada da infraestrutura

A parte de infraestrutura é certamente uma das etapas mais importantes da integridade geral do imóvel, por conseguinte, do contexto da vistoria. Dentre os fatores que não podem faltar na avaliação estrutural, estão.

vistoria-de-imoveis
Vistoriadora de imóveis

Estrutura Hidráulica

A parte hidráulica (em conjunto com a elétrica) é um dos aspectos mais relevantes do imóvel — e com mais potencial de para gerar estragos futuros. Aqui, o fundamental é verificar possíveis vazamentos e para isso  você deverá identificar pontos de umidade (se a pintura da parede estiver mais escura em algum ponto, pode ser um sinal).

Além de observar as paredes, avalie também o banheiro. Nele, cheque: torneiras, chuveiros e válvulas do vaso sanitário. Outros itens hidráulicos importantes são:

  • grelhas;
  • torneiras em geral;
  • escoamento do box do banheiro;
  • canalização de esgoto;
  • escoamento de varandas e áreas externas.

Estrutura Elétrica

Problemas elétricos também podem causar grandes dores de cabeça para futuros inquilinos e proprietários. Verifique com cuidado o estado da fiação do imóvel (veja se há fios expostos e pontos de energia adaptados que podem ter sido feitos por antigos moradores).

As condições das tomadas e o correto funcionamento das lâmpadas também precisam ser analisados. Se há sinal de curto-circuito com a ativação de algum dispositivo, isso deve ser registrado.

Estado dos Pisos e Forros

Tenha atenção para as condições dos pisos e forros, pois elas costumam ser definitivas para futuros moradores, ainda que se trate de uma vistoria de imóvel para locação. Essas estruturas, de fato, podem fazer toda a diferença para o fechamento do contrato.

No caso dos pisos, observe se há falhas graves no material, desnível e ladrilhos soltos. Quando for analisar os forros, verifique se há furos ou rachaduras, analisando o aspecto geral.

Janelas e portas

O estado das janelas e portas também deve constar no checklist. Analise se estão rangendo, se trincos e fechaduras estão funcionando bem e se todas as chaves estão disponíveis. No caso das janelas, verifique como está a vedação.

Revestimentos e Pintura

A pintura está em boas condições? O imóvel foi pintado recentemente? As áreas externas ficam mais expostas às intempéries e se desgastam com mais facilidade, então, merecem atenção especial na vistoria.

Os revestimentos (encontrados especialmente em banheiros e cozinhas) também devem ser analisados. Veja se há azulejos danificados, rachados ou sem rejunte, além de falhas no revestimento.

ATENÇÃO: quando se tratar de uma vistoria de imóvel para locação, é preciso ter em mente que o proprietário é o responsável por itens de infraestrutura e possíveis reformas/reparos antes da entrada do novo inquilino.

Vale acrescentar, porém, que nada impede que as duas partes façam um acordo para a realização de reformas (o inquilino pode providenciar o serviço e ter o valor abatido do aluguel, por exemplo).

Saiba Mais: O que é responsabilidade dos inquilinos e o que é dos locadores?

3. Tenha atenção à mobília e aos acabamentos

Nos imóveis mobiliados ou parcialmente mobiliados (incluindo aqueles que possuem armários e estantes embutidos), é preciso abranger os móveis na vistoria, registrando o estado de conservação e as principais características dos mesmos.

Demais objetos e eletrodomésticos que existam no imóvel (como utensílios de cozinha) também devem constar no relatório. Da mesma forma, não negligencie os acabamentos: maçanetas, puxadores, dobradiças e outros devem ter suas condições relatadas –  nesses casos, é interessante acrescentar até os dados da marca fabricante.

4. Fotografe os danos aparentes para registro

Caso haja danos visíveis na propriedade, como rachaduras e trincas, esse dado deve ser registrado com o máximo de detalhes possível. Por esse motivo, é imprescindível fotografar as avarias e anexar as imagens ao relatório de vistoria do imóvel.

Vale destacar que, quando falamos de danos de qualquer espécie no imóvel, as fotos são as melhores aliadas para registrar a ocorrência, especialmente nas vistorias. Aposte nesse recurso!  

5. Documente tudo!

Se ressaltamos a importância das fotos para registrar os danos visíveis, a verdade é que elas são valiosas para o registro de todo o processo.

“Documentação”, afinal de contas, é a palavra-chave quando o assunto é a vistoria de imóvel. Por isso, quanto mais extensas e detalhadas forem as informações, melhor.

Assim, anote as medidas do imóvel, registre detalhes em texto e fotos, tome nota da marca dos acabamentos/estruturas e capriche especialmente na documentação dos problemas e avarias do imóvel.

Para otimizar e agilizar essa tarefa, uma dica de ouro é contar com o apoio de sistemas imobiliários especializados em vistoria, o que é assunto da nossa próxima dica.  

Dica extra: conte com a tecnologia para tornar todo o processo mais fácil e confiável

Hoje, o mercado conta com soluções especialmente voltadas para as vistorias de imóveis, o que pode agilizar e facilitar a realização de um processo. Como resultado, a imobiliária tem uma melhora expressiva no aproveitamento do tempo, além de reduzir gastos.

Com essas ferramentas, os corretores conseguem registrar os dados necessários de maneira mais simples e rápida. Como resultado, evita retrabalhos, poupa tempo e minimiza erros.

Portanto, a vistoria de imóvel para locação é um procedimento essencial e que merece atenção por parte da imobiliária. No entanto, existem boas práticas e ferramentas que podem otimizar esse trabalho e aprimorar os resultados obtidos. 

Para melhorar o processo de vistoria da sua imobiliária você pode contar com o Group Vistoria. Disponível na versão app e web, traz agilidade, segurança e economia para a sua empresa. 

Receba conteúdos em seu e-mail