o que é um consultor imobiliário

Consultor imobiliário: o que é e qual a diferença entre este profissional e o corretor?

Existem diversos profissionais que exercem uma função quando o assunto é compra e venda de imóveis. Um destes profissionais é o Consultor Imobiliário, porém a função gera bastante confusão quando comparada ao Corretor, entenda.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Índice

Na maioria das transações de compra e venda de imóveis há sempre uma figura essencial para que o andamento do processo seja seguro e ágil. Trata-se do Corretor de Imóveis.

Em contrapartida temos o Consultor de Imóveis. Este por sua vez, não atua na compra e venda do imóvel em si, mas aconselha o interessado para fazer uma escolha melhor.

Por possuírem escopos de trabalho de certa forma parecidos  e, até mesmo, relacionados, essas profissões acabam gerando confusão quanto à clareza de suas funções e sua legalidade. Vamos entender melhor.

Você sabe o que é um Consultor de Imóveis? 

O Consultor Imobiliário exerce uma função mais teórica neste mercado.

Isto é, ele é encarregado de entender tendências do mercado imobiliário perante ao cenário político, econômico e social e, dessa forma, ser capaz de definir se o momento é favorável para a compra ou venda de um imóvel ou não.

Dessa forma, podemos classificar a função deste profissional como algo mais estratégico atendendo os mais variados clientes como: corretores, construtoras, imobiliárias e até mesmo clientes pessoa física.

Concluindo, o Consultor deve ser capaz de orientar seus clientes a tomar uma melhor decisão financeira no médio ou longo prazo. Isso seja para aqueles que apenas desejam um novo imóvel ou para aqueles que exercem função no mercado imobiliário e pretendem usar o imóvel como um investimento.

Corretor de imóveis ou Consultor imobiliário

O Corretor de Imóveis é o profissional devidamente cadastrado no CRECI, que por sua vez, é o órgão que regula a profissão de corretagem de imóveis. Ele prospecta imóveis para sua carteira e exerce intermediação na compra e venda de imóveis, na locação e até mesmo Avaliação de Imóveis. Ele é quem realiza os  contratos, visitas, anúncios, captação de imóveis e etc. 

Já o Consultor Imobiliário presta uma espécie de consultoria imobiliária. E pode fazer isso por ser especialista em uma ou mais áreas ou regiões da cidade.

Avaliar o momento do mercado atual, tendências e áreas de crescimento estão entre as funções de um Consultor de Imóveis.

Veja suas áreas de atuação e como se dá na prática a sua função no Mercado Imobiliário. 

Mercado de atuação para Consultor de Imóveis

79eRlmZPJ3eH0P1GnsqexN kvLCShGlZQtQM3hj9altOSXp3n8Q3qlZqfMIdtTCE7tso5OgDg dZmJ6U2dj3f1LDQJn462UG1r3HVepIx 6kQZBh mPZvdxGXkX5whz14rEfMpV - Consultor imobiliário: o que é e qual a diferença entre este profissional e o corretor?

Por ser um especialista mais teórico, o Consultor deve estar sempre com os estudos de mercado em dia. Isto é, ele precisa avaliar qual área da cidade ou estado está com tendência de crescimento. Isso seja por uma obra federal, nova infraestrutura, a vizinhança etc.

Sendo assim, muitas construtoras e incorporadoras imobiliárias, têm esse profissional como o seu guia para o lançamento de empreendimentos. Isso porque, normalmente o Consultor é capaz de:

  • Entender qual é o potencial da região e de seu público-alvo para o devido empreendimento;
  • Entender qual o tipo de padrão de imóvel que atrai o público-alvo em questão;
  • Oferecer diversos contatos comerciais por consequência de um bom networking;
  • Assumir tarefas que um corretor assumiria.

Relacionando novamente as funções dos corretores e consultores de imóveis, podemos dizer que o primeiro normalmente tem menos conhecimento teórico que o segundo. Os corretores precisam que as habilidades ligadas a relacionamento, negociação e persuasão sejam extremamente desenvolvidas, além de ser necessário dominar todos os procedimentos burocráticos que permeiam os negócios imobiliários.

Se tornando um consultor de imóveis

Na Compra:

Um erro muito comum é o Corretor se preocupar somente com a venda e acabar agindo de forma insensível, sem dar a devida atenção ao comprador. Para evitar isso é preciso que ele tenha em mente que a compra não só é um processo de decisão de muito peso para o cliente, mas também, muitas vezes representa um sonho para o comprador. 

Quando o Comprador percebe que o Corretor só quer vender e não está interessado em ajudar dando a devida atenção, ele acaba o ignorando.

Então, um Corretor que deseja ser um Consultor Imobiliário, deve saber ouvir o cliente e entender exatamente o que ele procura. Isso é, o padrão da construção, a localização, o que é primordial ter naquele imóvel e o que não é prioridade, além do preço estimado. Enfim, deverá realmente oferecer uma consultoria completa para o cliente.

O Consultor deve estar ciente da situação de manutenção e da documentação do imóvel. Isso significa que ele deve entender se existe algum problema em qualquer um dos casos e ser honesto com o comprador quanto a esses empecilhos. Caso o Corretor omita uma informação, o comprador poderá descobrir e ver o corretor como um aproveitador. Neste caso, o corretor acaba perdendo um cliente, além de colocar sua reputação profissional em risco.

Portanto, ser um Corretor Consultor é buscar a melhor oportunidade para seu cliente, pensando primeiramente nele e, em segundo lugar, em você. 

Na venda: 

Na venda, o Corretor ou Consultor Imobiliário devem ser bem seletos na captação de imóveis, sempre visando a sua estratégia de mercado. Isto é, levando em consideração:

  • O seu público-alvo; 
  • A sua região de atuação; 
  • O preço médio do imóvel ofertado;
  • As condições de preservação e documentação do imóvel.

Muitas vezes, o erro que um corretor pode cometer é captar um imóvel para venda, que por sua vez está fora do valor de mercado. Dessa forma, na ilusão de que alguém irá se interessar mesmo assim, o corretor mantém o imóvel em questão na sua carteira mesmo sabendo de suas particularidades.

Com medo da reprovação do proprietário, o corretor aceita ter em sua carteira imóveis com valores desproporcionais. Então, não há venda. O corretor tem prejuízo e o proprietário acha que o problema é o corretor, já que afinal ele é o profissional.

Há também o cenário que o imóvel está no valor de mercado, porém algumas modificações poderiam acelerar a venda. Nesse caso, o corretor que não é consultor não vê isso, ou simplesmente não quer ver por achar que só terá mais trabalho.

Um corretor de Imóveis que é um consultor falaria a verdade para o vendedor, coletaria várias amostras de imóveis similares e mostraria que o imóvel do proprietário está fora do valor de mercado. Além disso, já diria qual o valor sugerido e também aconselharia algumas melhorias com baixo custo que poderiam valorizar o imóvel. 

Vimos que o corretor de Imóveis pode também ser um consultor de Imóveis de muito sucesso. Basta investir em conhecimento e colocar os interesses do cliente à frente. 

Fora isso, outro quesito importante para ter sucesso na profissão de um consultor corretor de Imóveis é saber fazer uma boa captação de imóveis para alcançar melhores vendas.

Pensando nisso, separamos no banner abaixo um conteúdo de como fazer uma captação de imóveis cada vez melhor.

Banners CTA 1 3 1 - Consultor imobiliário: o que é e qual a diferença entre este profissional e o corretor?

Receba conteúdos em seu e-mail